Obstrução do trato digestivo em coelhos

Obstrução do trato digestivo em coelhos

Como acontece a obstrução do trato digestivo em coelhos?

A obstrução do trato digestivo ou gastrointestinal em coelhos ocorre quando eles ingerem grande quantidade de pelo e/ou materiais que não fazem parte de seu sistema digestivo. Geralmente, esse material é
absorvido e excretado através das fezes.

Porém, quando o coelho possui uma dieta com poucas fibras os músculos gástricos tornam-se menos ativos ou simplesmente inativos. Como resultado disso, o material ingerido se acumula no trato digestivo causando uma obstrução e a pouca mobilidade dos músculos pode causar desidratação.

Outros materiais que ao serem ingeridos podem causar esse acúmulo incluem: areia de gato, fios e metal pesado. Se a obstrução for grave o suficiente, pode ocorrer perda de massa muscular e complicações cardíacas, com isso é possível que aconteça uma situação de emergência.

SINTOMAS

Muitos coelhos com obstrução gastrointestinal têm um histórico recente de doenças ou eventos estressantes. Inicialmente, continuarão a comer seus petiscos mas em seguida terão perda completa de apetite (anorexia).

É importante ter em mente que os coelhos não demonstram os sintomas quando estão doentes, isso acontece porque são presas. Talvez o coelho se mostre bem e desperto, mas pode sentir dor, ranger os dentes, ter a postura curvada e falta de vontade de se mover.

Outros sintomas comuns associados à obstrução gastrointestinal incluem:

  • Diarreia.
  • Colapso.
  • Fezes muito pequenas.
  • Distensão abdominal progressiva.
  • Excesso de saliva.
  • Tentativas persistentes de engolir (com ou sem comida na boca).

CAUSAS

Alguns dos principais fatores de risco são:

  • Dieta com pouca quantidade de fibras.
  • Inatividade devido à dor, obesidade ou confinamento em gaiola.
  • Anestesia e procedimentos cirúrgicos que afetam a mobilidade dos músculos intestinais.
  • Comportamento não supervisionado de mastigação e acesso à materiais não comestíveis.
  • Doença ou lesão dentária, distúrbio do trato gastrointestinal ou doença metabólica.

DIAGNÓSTICO

Você precisará apresentar ao veterinário um histórico da saúde do seu coelho, hábitos alimentares e o início dos sintomas. Ele ou ela irá realizar um exame físico no animal, sentindo o abdômen (mas isso depende do tamanho da massa ou a duração do tempo em que seu coelho está nessa condição).

É possível que um acúmulo de líquido ou gás seja apalpável na área intestinal, pois não será capaz de passar pela obstrução. Pode ser que o coelho tenha a frequência cardíaca baixa devido ao estresse.

Para fazer um diagnóstico preciso, seu veterinário terá de ver a área intestinal internamente, para ter certeza que é de fato uma massa no trato intestinal e identificar a localização exata da obstrução. Além disso, precisará se certificar de que não se trata de outras condições como, por exemplo, a estase gastrointestinal e sim de uma obstrução devido ao material ingerido.

>>Veja também: Como cuidar de um coelho com estase gastrointestinal.

O diagnóstico visual incluirá imagens de raio x e exames de endoscopia. O último método usa uma pequena câmera que é anexada a um tubo flexível, pode ser inserida por meio da boca até o espaço que será examinado.

Dessa forma, seu veterinário pode obter uma imagem mais precisa da causa do bloqueio. Dependendo do tamanho e do tipo do bloqueio que está presente, seu veterinário poderá usar ferramentas que possam ser anexadas aos endoscópios para remover o material que está bloqueando o trato intestinal ou coletar uma amostra do tecido para Biópsia.

TRATAMENTO

Obstruções gastrointestinais podem ser uma situação de risco de vida. Então, modificadores de motilidade intestinal e estomacal podem ser prescritos, mas se as técnicas não invasivas ou pouco invasivas não puderem ser usadas com segurança para remover a obstrução do corpo, a cirurgia precisará ser realizada para remover a massa.

Além disso, lesões no trato gastrointestinal podem ocorrer devido à presença ou movimento do material ingerido, nesse caso antibióticos podem ser prescritos como uma medida preventiva contra infecção.

Analgésicos e agentes sedativos também podem ser prescritos se o seu coelho estiver com dor. Para coelhos desidratados, o que é comum nesse caso, a medicação será administrada por via oral ou intravenosa.

Entretanto, técnicas de descompressão gástrica serão empregadas para aliviar os intestinos da pressão interna devido ao acúmulo de fluidos e gases.

PERÍODO DE RECUPERAÇÃO

É muito importante que seu coelho continue se alimentando durante e após o tratamento. Incentive a ingestão oferecendo água fresca, umedecendo vegetais folhosos ou temperando água com suco de vegetais, e ofereça uma grande variedade de produtos frescos, verduras úmidas, como coentro, salsa, cenouras, espinafre, couve e feno de capim de boa qualidade.

Ofereça também a dieta diária de seu coelho. O objetivo aqui é fazer com que o animal coma e mantenha seu peso e estado nutricional. Se seu coelho recusar esses alimentos, você precisará alimentá-lo com uma papinha (vegetais e ração batidas no liquidificador com água) por meio de uma seringa (sem agulha!!!!!), até que ele possa comer por conta própria.

Por outro lado, não o alimente com suprimentos nutricionais ricos em hidratos de carbono, a menos que seu veterinário o tenha aconselhado especificamente.

Após o material ter sido removido, o coelho voltará às suas atividades habituais, o que também favorece a motilidade gástrica e ajuda a recuperar muito mais rapidamente. Incentive o coelho a andar e se exercitar (ou seja, pulando) em um espaço livre, sob supervisão entre pelo menos 10 a 15 minutos a cada 6 a 8 horas.

PREVENÇÃO

  • Certifique-se de que seu coelho mantém uma dieta rica em fibras e se exercite com frequência.
  • Fique atento ao que o coelho mastiga.
  • Leve-o ao veterinário regularmente pois, como vimos outras doenças e lesões também podem ser fatores de risco.
  • Certifique-se que materiais não comestíveis fique longe da visão do coelho.

Gostou do artigo? Então pode se interessar por esse: Como cuidar de um coelho com estase gastrointestinal.

Artigo traduzido com acréscimos. Fonte original: https://www.petmd.com/rabbit/conditions/digestive/c_rb_gastrointestin

3 Responses

    Sou de São Paulo,Itapevi
    Quero um coelho para minha filha ,mais como faço?teria que ir até Limeira ou vcs tem aqui em São Paulo também

    leu quero adotar esse coelho como eu adoto esse coelho fale comigo pelo instagram o meu instagram é lisandrareginabarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *