Um passo pra lá, um passo pra cá

Um passo pra lá, um passo pra cá

Uma das piores covardias demonstradas pelo ser humano é prender pássaros em gaiola. Deus deu asas ao bichinho pra que, afinal de contas? Pra ficar pulando de um lado pro outro numa gaiola minúscula?

As vezes a mídia faz reportagens com pessoas que dizem “amar” pássaros… e essas pessoas fazem criação de centenas deles, todos engaiolados. Amor? Eu diria que é o mais puro egoísmo. A beleza de um pássaro é vê-lo bater asas e voar, curtindo toda a sua liberdade!

E um dos maiores absurdos acontece aqui em Florianópolis: o “curiódromo”, onde pessoas estúpidas levam o seu curió em competições de canto! Chegam a perder seus carros e casas nas apostas! ABAIXO AS GAIOLAS!

Se os animais foram colocados para dar exemplo de vida, poucos humanos entenderam esse princípio básico. O repugnante e perverso comércio do tráfico de animais silvestres arranca vidas inocentes dos ecossistemas harmônicos e os destinam aos receptadores, através de um trajeto dantesco de transporte, sendo que muitos ficam na beira do caminho.

Horripilantes cenas mostram animais com pernas quebradas, olhos furados, mutilados, dopados, afunilados em tubos, e, principalmente, com doenças adquiridas pelos maus tratos das torturas do cativeiro.

Dos animais traficados, os pássaros estão mais sujeitos a esse comércio sujo, porque envolve todos os estágios – adultos, filhotes e ovos.

O comércio ilegal é também bem sustentado pelos criadores credenciados, amadores, clandestinos e manipuladores. Sem falas nos terríveis “gaioleiros” que com iscas atraem esses pobrezinhos indefesos, ingênuos e nascidos para voar a uma minúscula gaiola.

É cruel prender um pássaro, condená-lo a prisão perpétua, apenas para fitá-lo, igual a um quadro na parede, com o único objetivo de satisfazer a vaidade, o egoísmo humano.

ACOMPANHE
www.sosfauna.org
www.arcabrasil.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *