Saiba tudo sobre castração de coelhos e coelhas

Saiba tudo sobre castração de coelhos e coelhas

Coelhos castrados e esterilizados são mais saudáveis e vivem mais do que os coelhos que não passaram por esse procedimento. O risco de câncer do sistema reprodutivo (ovário, útero, de mama) para uma coelha é praticamente eliminado pela castração. Já coelhos machos castrados vivem mais tempo, com menos estresse, além de diminuir seus ímpetos agressivos (como disputas e brigas com outros animais).

Coelhos castrados se tornam melhores companheiros. Eles são mais calmos, mais amorosos e confiáveis. Além disso, os coelhos são menos propensos a ações destrutivas (roer e cavar) e agressivas (morder, chutar, grunhir) depois de castrados.

Previne comportamentos desagradáveis. Coelhos machos não castrados costumam marcar território com xixi. Apesar dos machos serem mais propensos a isso, as fêmeas também têm esse hábito. É mais fácil treinar um coelho castrado a usar o banheirinho e a caixinha.

Ajuda a controlar e evitar superpopulação de coelhos. Durante o ano, milhões de adoráveis coelhos, cães e gatos irão morrer devido ao abandono e falta de lar. E é comum que muitos coelhos indesejados sejam largados em terrenos baldios, matas, parques etc., onde vão morrer de frio, fome, acidentes de trânsito, ou como presas de outros animais. Castrar e evita que haja superpopulação, e ajuda a encontrar lar para muitos adoráveis coelhos que precisam de um.

Coelhos castrados são companheiros mais seguros para outros coelhos. Os coelhos são animais sociais e é muito benéfico para eles poderem desfrutar da companhia de outros coelhos. Mas a menos que o seu coelho seja castrado, podem haver brigas por dominância e algumas com consequências bem graves. Principalmente se os coelhos forem do mesmo sexo. Coelhos castrados tem maiores chances de se darem bem, e de encerrarem as brigas por dominância mais rapidamente.

Esterilização e castração para coelhos é um procedimento seguro quando realizado por veterinários experientes em coelhos. A mortalidade por castração é mínima, desde que seja feita por um profissional experiente, e os cuidados pós-operatórios sejam seguidos à risca. A Adote um Orelhudo castra todos os seus coelhos na Clínica Green Cross, que conta com profissionais bastante experientes em saúde de exóticos, principalmente coelhos.

A cirurgia é segura em coelhos?

A cirurgia de castração e esterilização é tão segura para coelhos quanto para qualquer animal. Infelizmente, a grande maioria dos veterinários não têm experiência com técnicas de cirurgia em coelhos. Apenas veterinários especializados em exóticos podem realizar esta cirurgia, bem como consultar ou fazer qualquer tipo de tratamento em coelhos.

Qual a idade que os coelhos podem ser esterilizados ou castrados?

Assim que os coelhos estiverem sexualmente maduros, a castração e a esterilização podem ser realizadas.

Para as fêmeas, essa maturidade ocorre geralmente a partir do quarto mês de idade. Há quem prefira esperar até que elas completem seis meses de idade, por medo de fazer a cirurgia em uma coelha jovem demais. De fato, a esterilização em coelhas é uma cirurgia mais complicada que as dos machos, e o pós-operatório exige bem mais cuidados.

Os machos podem ser castrados assim que os testículos descerem, o que o ocorre geralmente entre o segundo e o terceiro mês de idade.

Quando é um coelho muito velho demais para ser esterilizado ou castrado?

Cada veterinário tem uma opinião própria sobre isso. Mas a maioria afirma que a idade limite para castrar um coelho é de 6 anos. Isso porque a utilização de anestésicos e até mesmo a própria cirurgia se tornam mais arriscadas para ele. No entanto isso não impede que a castração seja feita. Caso o seu coelho já tenha ultrapassado a idade limite, e seja necessária uma castração, leve-o ao veterinário para que sejam feitos todos os exames, verificando se a saúde dele está ok, e se é possível realizar a cirurgia.

Aliás, fazer esse exame minucioso, incluindo exames de sangue completo, é recomendado até mesmo para coelhos que tenham idade superior a dois anos. Este cuidado pode até mesmo sair mais caro que a cirurgia, mas tornará qualquer procedimento cirúrgico mais seguro.

Como saber se uma fêmea já foi castrada?

Até por ser um procedimento mais caro e complexo do que a castração no macho, o mais provável é que a fêmea não tenha sido castrada.

Ao raspar a pelagem da barriga, é possível encontrar a cicatriz da castração. No entanto, alguns veterinários possuem técnicas de costura que não deixam nenhuma cicatriz. Há alguns que chegam a tatuar a barriga da coelha, para indicar que já foi feito o procedimento. Ultrassonografia pode ser o método mais seguro para verificar se a coelha foi ou não castrada.

Quanto custa a cirurgia de castração de coelhos?

Os custos variam muito de cidade para cidade e de veterinário para veterinário. Portanto, consulte o profissional que irá efetuar o procedimento para saber quais os custos.

Que tipo de perguntas devo fazer ao veterinário para saber se ele é um bom profissional?

  • Quantas consultas em coelhos ele faz?
  • Quantas castrações e esterilizações ele realizou no ano passado?
  • Qual foi a taxa de sucesso? 90% de sucesso é uma taxa muito baixa. Cada médico, tanto de animais como de seres humanos, pode ocasionalmente perder um paciente, geralmente por causa de algum problema não diagnosticado. Toda cirurgia sempre oferece risco. Nossos animais podem ter alergias e outros problemas que não sabemos. Mas a taxa de óbitos aceitável para um bom profissional varia entre 1% e 1,5%.
  • Se houve algum óbito, qual foi a causa?
  • O veterinário remove o útero e os ovários? (Eles deviam)
  • O acesso aos testículos é feito por meio do escroto, ou do abdômen? (Entrada por meio do abdomen aumenta desnecessariamente o trauma em coelhos machos.)
  • O veterinário exige retenção de alimentos e água antes da cirurgia em coelhos? (Não há essa necessidade, pois coelhos não podem vomitar, por isso não há esse risco.
  • Revise o procedimento (pré e pós-operatório imediato) com o seu veterinário. Pergunte como problemas serão detectados: quantas vezes eles (o veterinário e os técnicos) vão olhar dentro de seu coelho e que eles vão procurar? O que eles vão fazer de procedimentos pré e pós-operatório para detectar possíveis problemas? Como eles vão apoiar o seu coelho nas primeiras horas após a cirurgia: oxigênio, calor, deixá-los em repouso e estimulá-los? Pergunte! Isso vai chamar a atenção de seu veterinário. Deixe-os saber que você está interessado e que você estará prestando atenção ao que é feito.

Que cuidados pré e pós-operatório devem ser feitos ao coelho?

Algumas pessoas dão o seu coelho probióticos (lactobacilos vivos como Yakult) alguns dias antes da cirurgia, para garantir que o sistema digestivo dele esteja funcionando corretamente. Apesar disso, uma coisa muito importante de ser feita é evitar mudar a dieta dele durante os dias que antecedem a cirurgia.

Após a cirurgia, peça ao seu veterinário indicar alguma medicação para a dor. Caso ele apresente alguma perda no apetite, você pode dar um probiótico para ajudá-lo a voltar a ter um bom apetite. Inspecione cirurgia de manhã e à noite. Depois de uma castração, o escroto pode inchar com fluidos. Compressas quentes ajudam a aliviar, mas isso não chega a ser um problema preocupante. Agora, caso o coelho apresente qualquer sinal de infecção, ele deve ser levado ao veterinário imediatamente.

Após a cirurgia, mantenha-o em um ambiente tranquilo, que não assuste o coelho e o deixe em pânico. No entanto, deixe seu coelho se mover conforme ele quiser. Ele sabe onde dói e o que não funciona.

Alguns veterinários preferem manter coelhos na clínica até o dia seguinte à cirurgia. Se o seu veterinário permite que você o traga para sua casa, observe o seguinte:

A maioria dos machos chega em casa depois de ter sido castrado procurando “ceia” – então confira se eles têm verduras, ração, água e algum bom feno.

A maioria das fêmeas querem ser deixadas sozinhas, não estarão muito interessadas em comer. Elas vão escolher algum cantinho e ficar quietinhas ali. Tente não pegar ou incomodá-la tanto nos primeiros 4 dias. As fêmeas têm uma recuperação mais lenta e difícil.

Na manhã seguinte, ou no mais tardar até a próxima noite, é importante para a coelha comer algo. Não importa o que ou quanto, contanto que ela esteja comendo, de modo que o trato digestivo não seja desligado. Se ela não for comer sozinha, teremos que apelar e forçar a alimentação por meio da seringa.

Primeiro você deverá fazer uma papa para ela, com ração, verdura, água filtrada e alguma frutinha para deixar mais calórica e mais agradável o sabor da papa. Com o coelho sentando, você deve forçar a alimentação pelo lado da boca dela. Tudo muito delicadamente, para não machucá-la. Limpe o cantinho da boca e onde estiver sujo, para não assar. Também complemente com Yakult (pode ser dado em seringa). Geralmente eles adoram e isso ajuda a equilibrar o trato digestivo. Vá fazendo isso e incentivando ela a comer sozinha com suas comidinhas favoritas.

A fêmea vai querer retirar os pontos da barriga, portanto ela vai precisar de roupa cirúrgica, ou deverá ser feito curativo com bandagem, enrolada confortavelmente. Verifique se a bandagem está confortável, se não está muito apertada, se ela consegue respirar normalmente.

Texto traduzido e adaptado do seguinte texto: Spaying and Neutering

One Response

    Olá, minha Mindy foi castrada ontem à noite e acho que não estou sabendo colocar a roupinha cirúrgica! Ela fez cocô e xoxi na roupa. Pode me ensinar? Com fotos? A roupa dela é de zíper na lateral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *