Muitas vezes nos deparamos com um comportamento arredio dos nossos filhos orelhudos e não sabemos o porquê.Eles podem estar sentindo MEDO!Mas por que será que eles podem estar se sentindo assim?

Então aqui vai mais um texto muito útil sobre o comportamento dos coelhos e esperamos que vocês possam ajudá-los a superar o medo quando eles se sentem assim. Boa leitura! 🔎🐰

A explicação por trás do comportamento medroso dos coelhos🐰Os coelhos conseguiram sobreviver na selva porque evitavam os predadores, e o seu tem o mesmo instinto. Abaixo estão algumas situações do dia a dia que os deixam assustados e como você pode ajudá-los a superar esses medos.

Embora não seja tão evidente, os coelhos podem dar sinais de que estão com medo. Isso inclui agachar-se ou esconder-se, demonstrar inquietação, gritar, grunhir e expirar pesadamente. Bater os pés no chão também é típico, na selva os coelhos faziam isso para alertar os outros que o perigo está se aproximando.

Por um lado, você pode ajudar o seu coelho a ser menos medroso em relação aos sons e experiências rotineiras. Por outro, você não conseguirá protege-los de todas as possíveis experiências assustadoras e haverá um momento em que ele vai temer algo novo.Levar o coelho para socializar enquanto ainda é novo pode ser muito benéfico e Mairwen Guard, que dirige o centro de resgate de coelhos Cottontails, observou que grande parte dos coelhos bebês aprendem com a mãe que a maioria das coisas não irá lhes fazer mal.

Em uma ninhada, alguns coelhos bebês simplesmente nascem com menos medo do que seus irmãos. “Experiência e associação definitivamente têm impacto no comportamento do coelho, mas parece a genética está envolvida também”, ela explica.

➡️ Percepção de perigo Os coelhos usam suas habilidades de farejar, visão à longa distância e audição sensível para alertar os outros de possíveis situações de perigo. Qualquer coisa que afete seus sentidos primários, visão, sons e cheiros, pode desencadear o medo. “Os coelhos são muito sensíveis a cheiro forte, portanto, quando você está os acariciando, pode ser que surja alguns perfis de cheiros desconhecidos e potencialmente assustadores”, diz a especialista em comportamento animal Rosie Bescoby. “O uso de produtos químicos e produtos de limpeza talvez ser a razão pela qual uma visita ao veterinário é especialmente assustadora para os coelhos.”Se a audição de um coelho é afetada de alguma forma, ele pode ficar nervoso. “Nós resgatamos alguns coelhos surdos ou parcialmente surdos e quando algo aparece ao seu lado, especialmente à noite, eles reagem com um salto”, diz Mairwen. “É recomendável acender uma luz externa, assim o coelho consegue ver que não há nada lá fora para assustá-lo. Às vezes, é melhor não colocar uma cobertura na frente da grade pelo mesmo motivo.”

➡️ Medo do inesperadoMuitas coisas simples podem despertar o medo nos coelhos, especialmente se eles nunca experimentaram antes. “Qualquer coisa que é um predador em potencial causará uma reação real ao medo. Isso inclui movimentos rápidos ou repentinos, coisas imponentes sobre eles (até mesmo o tutor) ou alguém tentando pegá-los”, diz Rosie. Até o vento pode ser assustador. “É difícil até mesmo para o coelho ficar em pé ao ouvir batidas ou rajadas fortes”, explica Mairwen. Bem como afetar a habilidade auditiva deles.“Aparentemente o vento interfere na direção dos ruídos externos, fazendo com que o coelho fique vulnerável e nervoso. Os aromas são mais difíceis de detectar pela mesma razão.”

➡️ Os benefícios da socializaçãoSe o coelho for manuseado cuidadosamente entre a primeira e quarta semanas de vida, suas reações de medo podem ser reduzidas quando adulto. Além disso, é recomendável que os coelhos, ainda bebês, sejam expostos a novas experiências na companhia de sua mãe e irmãos, – diz Rosie – porém apenas se a mãe não ficar assustada. Atualmente Mairwen tem um coelho californiano de dez meses chamado Bessy, que a princípio estava muito nervosa quando chegou.“Era só eu olhar pela janela para Bessy se esconder na área de dormir até sentir que a ameaça havia passado. Ela ficava apavorada com qualquer coisa que se movesse de forma inesperada (incluindo eu passando) e a qualquer som desconhecido.”“Nos dias seguintes, gradualmente, ela se acostumou às atividades ao seu redor e agora, a menos que eu faça muito barulho, finge estar entediada com o que está acontecendo. Embora ainda fique bem vigilante.”

➡️ Superando o medoPara os coelhos que têm muito medo de algo, Mairwen e Rosie recomendam um processo para reduzir a sensibilidade. Entretanto, elas lembram aos tutores que é necessário tempo e paciência.Antes de iniciar, você precisa garantir que todas as necessidades primárias do seu coelho como por exemplo, companheirismo, espaço, alimentação, sejam atendidas. Dessa forma, você poderá descartar a possibilidade de que algo a mais esteja provocando estresse. “Comece aumentando os estímulos que causa medo no coelho, faça isso com calma e de maneira não ameaçadora. Sempre forneça uma área segura para ele se retirar”, explica Mairwen. Se o coelho tem medo que alguém passe próximo de sua casa, por exemplo, faça isso algumas vezes por dia, devagar.“Para que a ansiedade diminua, o ambiente precisa estar favorável ao coelho, onde ele sempre tenha o controle da sua interação com os humanos”, diz Rosie.Além disso, é importante que seu coelho seja exposto somente a situações assustadoras em condições controladas. É bom lembrar que se o coelho assustar-se inesperadamente, você corre o risco desfazer todo seu trabalho duro.Rosie sugere atrelar os estímulos assustadores a algo positivo, os alimentos funcionam bem nessa situação.Assim o coelho pode relaxar e fazer associações boas.Fonte: https://www.petplan.co.uk/pet-information/rabbit/advice/fearful-rabbit-behaviour-explained/Tradução: Mayara VitorinoIlustração: @vinithor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *